Cadastre-se

Sujeito histórico

A educação é a apropriação da cultura, e através da história se torna a construtora do sujeito histórico, pois deve enfatizar a aprendizagem na constituição do interesse do indivíduo. É através da educação que nos fazemos humanos e históricos, como autores no modo de refletir sobre a realidade, sobre o mundo e sobre nós mesmos (condição de sujeito). Nessa direção, a realização do indivíduo como sujeito histórico distingui sua conexão com a coletividade e seu acordo com a mudança social.

Ao perceber a realidade, a capacidade de transformar e de inovar, percebe-se como ser inventivo suplantando seus limites. Ao se estabelecer como sujeito da história passa a ser autor e senhor de sua vontade, e situa-se como um ser social na convivência com outros. Quando a convivência é dialógica e livre entre sujeitos históricos e sociais, dá-se então a relação expressa pela democracia na medida em que é histórica e socialmente constituída. A esfera do social é considerada fundamentalmente na relação com o outro. E é no contexto das relações sociais que a constituição do sujeito acontece, ocorrendo a história das interações, das quais os sujeitos são componentes e participam e dos lugares sociais que ali adquirirem.

Vigotski assume a tese central de que criando e recriando a cultura em suas relações sociais o humano cria e recria a si próprio. Com essa afirmação, concluímos que subjetividade se traduz quando cada pessoa vai assumindo o papel de sujeito de sua própria história e como ela se articula com a história coletiva e global. A utilização dessa compreensão de sua subjetividade faz com que o individuo busque sua liberdade na construção da cidadania.

Através da subjetividade, os sujeitos de suas ações se autoproduzem em processos coletivos de natureza econômica, política e cultural na convivência livre com os demais sujeitos sociais.Este sujeito histórico não é algo separado, que interage com a realidade, mas é parte integrante desse meio social e histórico que atua. A educação cumpre esse papel ao contemplar os educandos com os instrumentos que lhes são indispensáveis e pertinentes através do ensino/aprendizagem, possibilitando que todos os sujeitos históricos se apropriem desses meios através da preparação para o trabalho, ingresso e participação crítica na vida social e política identificada em seu movimento histórico, articulada às vontades de todos os outros cidadãos reunidos no mesmo espaço e tempo social.O alicerce ético da humanidade se ajusta no reconhecimento de si mesmo como sujeito (individualidade), na liberdade e na autonomia e se constrói quando o ser humano incorpora estes valores.
ARENDT, Hannah. A condição humana.

Amélia Hamze
Profª da FEB/ FISO/ISEB
ahamze@uol.com.br

Trabalho Docente - Educador - Brasil Escola

  • quinta-feira | 11/12/2014 | karine

    bom

  • segunda-feira | 10/06/2013 | maria vitoria

    gostei!

  • sexta-feira | 01/03/2013 | Sabrina messari

    gostei, texto otimo.

Brasil Escola nas Redes Sociais