Cadastre-se

A situação do professor brasileiro


Manifestação de professores.

A educação brasileira atravessa uma crise, várias são as supostas causas que provocam essa crise, muitos acreditam que a baixa qualidade do ensino está ligada à deficiência do professor.

Frequentemente são divulgadas pesquisas de diferentes órgãos que emitem informações acerca da atuação do professor brasileiro, além disso, inúmeros informes, artigos, reportagens afirmam que a maioria dos professores não desempenha de forma eficiente o seu trabalho. No entanto, essas pesquisas não verificam os fatores que afetam a qualidade do trabalho do professor. Esse profissional, em geral, vive cansado diante de tantas atividades que a função requer; o excesso de tarefas ligadas à função de professor causa um esgotamento físico e intelectual. Comportamento resultante do sistema de ensino extremamente burocrático adotado no país. O importante é verificar o que causou essa transformação.

O professor brasileiro é cercado de um arsenal de burocracias, como: diários, planos de aula, fichas avaliativas, formulários, entre outros. Incluindo ainda a imensa quantidade de trabalho que o professor leva para casa, tais como: plano de aula, elaboração de atividades, provas, trabalhos, correções, testes, projetos etc. Esses não são os únicos agravantes, o professor tem que enfrentar o problema da indisciplina escolar difundida na maioria das escolas brasileiras, como excesso de conversa, bagunça, uso indevido de aparelhos eletrônicos que invadiram as escolas, isso, aliado ao baixo salário, praticado na maioria das vezes. A defasagem salarial não supre todo o trabalho realizado fora da escola, nos finais de semana e feriados.

Somado a tudo o que foi citado acima, o professor ainda se submete aos vários tipos de violências ocorridas na sala de aula, dentre as principais estão: violência verbal ou assédio moral (palavras ofensivas direcionadas ao professor no momento do intervalo), violência moral (diferenciações entre níveis de ensino e professores). Além de pressões exercidas por parte da coordenação por melhorias de notas, perseguições, fiscalização semelhante à vigilância nas salas. Enfim, esses são alguns dos motivos que levam o professor a entrar em tal condição. O conjunto de situações apresentadas exerce grande influência na qualidade de vida e no trabalho do docente.

Comumente, milhares de professores entram em depressão ou sofrem de doenças ligadas ao estresse. Em suma, a deficiência do professor existe, porém é preciso verificar o que provoca as limitações profissionais dos mesmos.

Por Eduardo de Freitas
Equipe Brasil Escola

Trabalho Docente - Educador

  • quinta-feira | 05/12/2013 | Ricardo Fernandes

    É, realmente não é fácil. Eu estou prestes a me tornar professor de História. Espero enfrentar essas situações com jogo de cintura. Vou me apegar aos professores mais experientes e pedir opinião de como agir e não perder a cabeça.

  • sexta-feira | 02/08/2013 | Raquel Nascime...

    Falou tudo Eduardo de Freitas. Todos esses fatores têm desagastado a performance do professor. É fácil jogar a culpa no despreparo, e tampar o olho para o real problema. Acredito, que precisamos mudar o foco e valorizar o profissional que tem enfrentado essa dificuldades e criticas, colocando sua vida em risco em muitas vezes, isso tanto mental, como físico, para honrar sua escolha profissional. Somos professor por escolha, como o médico, engenheiro,etc. Só deveríamos sermos respeitados como qualquer outro profissional que cursou uma Universidade, vencendo desafios e sonhando com um futuro melhor. Queremos ser respeitados e valorizados, pois somos responsáveis pela formação de todos os outros profissionais.

  • quinta-feira | 18/04/2013 | Eduarda

    Acho que os professores são simplesmente a base de tudo hoje em dia.

  • segunda-feira | 16/01/2012 | Rita Gehlen

    A educação sofre todo esse descaso porque simplesmente não é interesse do governo melhorá-la. É muito difícil ser professora com tantos empecilhos, mas ainda é a única esperança de um futuro melhor em nosso país. Colegas, continuemos nossa missão com garra! Uma hora dessas o conhecimento da população será maior que a corrupção e então veremos que nossa luta não foi em vão.

Brasil Escola nas Redes Sociais