Cadastre-se

Como construir história em quadrinhos com os alunos


Elementos fundamentais na construção de uma história em quadrinhos.

As histórias em quadrinhos são definidas e conhecidas como narrativas realizadas através da seqüência de imagens, desenhos ou figuras impressas, com falas dos personagens inseridas em espaços delimitados chamados de "balões", geralmente são publicadas em gibis.
Não se sabe ao certo a origem das HQ (histórias em quadrinhos), mas segundo estudiosos da área, o primeiro super-herói de história em quadrinhos a se tornar ídolo foi o Superman, em 1938.
Vale ressaltar que antes dele já existia outros como Yellow Kid, Tarzan e Fantasma.

No Brasil, a HQ teve início com Pererê, de Ziraldo, valorizando o verde-amarelo.
A construção da história em quadrinhos é indicada para ser trabalhada com os alunos com a finalidade de desenvolver a arte, a leitura e a escrita.

Este é um vasto universo de atividades enriquecedoras, possibilitando ao aluno o acesso às referências de conteúdo autobiográfico, a criação de argumentos narrados com base em experiências vividas por ele mesmo e por pessoas próximas.

Além disso, recomenda-se que ao iniciar a produção da HQ, é preciso realizar uma pesquisa e baseada nessa fazer um paralelo sobre o fato marcante que acontece na história durante o desenrolar pessoal da trama, bem como escrever escaletas e roteiros, fazendo uma ligação da trama pessoal com o acontecimento.

Com o objetivo de orientar pais e professores e facilitar o trabalho da construção da história em quadrinhos com seus filhos e alunos respectivamente, segue abaixo alguns elementos e passos que devem ser seguidos, incentivando a produção desse tipo de atividade que é tão enriquecedora na formação de crianças e jovens.

Elementos Fundamentais na Construção de Histórias em Quadrinhos

1. Argumento: a idéia da trama de forma resumida com início, meio e fim.

2. Escaleta: é a organização de todas as cenas a serem criadas de maneira que sustente a HQ, seguindo uma ordem, bem como uma descrição ligeira.

3. Roteiro: Todas as cenas com cenários, diálogos, apresentação de personagens, desenvolvimento do enredo, os dramas e a finalização.

4. Traço: definição do estilo de desenho a ser utilizado, bem como a tonalidade de luz e cor, juntamente com a densidade.

5. Formato: Estabeleça o número de páginas, visto que tal procedimento indicará o ritmo da narrativa.

6. Distribuição do espaço gráfico/croquis: define o formato da HQ, através de rabiscos da história, reservando espaço para os diálogos e legendas.

7. O lápis: utilizado para o desenhista demonstrar seu traço com maior definição. Um desenho bem feito a lápis é considerado como bom andamento na construção das Hqs.

8. Arte -final: é a fase de acabamento que vai desde o traço das tintas até o momento de dar cor às ilustrações.

9. Lettering: termo originado da língua inglesa, refere-se ao momento de editar o texto.

10. Capa: considerado como uma das principais forma de chamar atenção do leitor deve ser extremamente planejada.

11. Contracapas: Apresenta créditos e textos adicionais.

12. Revisão geral de texto e imagens: fundamental para evitar deslizes freqüentes encontrados em HQ.

13. Prova Gráfica: Momento de conferir se tudo está representado no papel, conforme foi solicitado.

14. Impressão: Quando voltado para produção comercial é estabelecido um orçamento, cronograma e previsão de tiragem que são pré-estabelecidos pela editora responsável pelos direitos de publicação.

15. Distribuição: Irá depender de um acordo entre as grandes empresas do ramo.

Sucesso!

Por Elen Campos Caiado
Graduada em Fonoaudiologia e Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Sugestões Pais e Professores - Educador - Brasil Escola

  • terça-feira | 16/12/2014 | luana

    caraca estudei muinto k me dei sorti ooque me tiri 10

  • terça-feira | 03/12/2013 | Beatriz santos...

    eu gostei muito de pesquisar em esse saiter

Brasil Escola nas Redes Sociais