Cadastre-se

Amigos do Fazer


Projeto que visa à integração social

Os “amigos do brincar” formam um grupo de pessoas, adultos e crianças que se reúnem para desenvolver atividades esportivas e lúdicas, a fim de ajudar a melhorar as relações sociais da comunidade em que vivem.

Esse trabalho pode desenvolver a harmonia, a interação social, identificar os talentos das pessoas, encaminhando-as para atividades que terão maiores chances de sucesso, integrar a comunidade, criando um clima de amizade e respeito entre todos.

Qualquer pessoa pode iniciar esse tipo de trabalho e desenvolver um projeto que envolva pais, crianças, jovens, professores e outros interessados em promover o bem social do grupo.

Para isso basta discutir com a comunidade sobre o projeto e traçar os objetivos a serem atingidos, que deverão ir de encontro com os interesses do grupo. O nome do mesmo pode ser Amigos do Fazer, estendendo a gama de atividades, indo muito além do brincar, mas rumo ao educar pela cidadania, educar para a ação.

Os principais motivos para se desenvolver um projeto social nessas perspectivas são:

- Estender a gama de amigos entre as pessoas do mesmo bairro;
- Amenizar as relações de ansiedade e estresse entre os mesmos;
- Desenvolver a socialização entre crianças de todas as idades, bem como entre adultos;
- Conviver com a troca de experiências, diferentes papéis, aprendendo umas com as outras;
- Compartilhar ideias, experiências e se conhecer melhor;
- Fazer coisas positivas, juntos;
- Manter um tipo de atividade fora de casa, do trabalho ou da escola;
- Promover a autoconfiança dos integrantes e participantes do projeto;
- Oferecer atividades em um ambiente saudável;
- Desenvolver relacionamentos de confiança entre todos;
- Incentivar as habilidades sociais como compartilhar, esperar a vez, ser responsável, independente e saber trabalhar em equipe;
- Promover a cidadania;
- Incentivar trabalhos artísticos culturais, como música, dança, teatro, canto, artesanato, leitura, esportes, etc.

Para iniciar o projeto, pode-se fazer uma pequena arrecadação na comunidade de materiais reaproveitáveis, recicláveis, roupas, sapatos, chapéus, retalhos de tecidos, panos, papelões, papéis, livros diversos, textos, jornais, revistas, vasilhames plásticos, dentre outros, e montar os cantinhos específicos para cada tipo de atividade.

Podem ser formados os seguintes cantinhos: de leitura e teatro; da música e do canto; ateliê de artes; de oficina de construção de brinquedos; oficina de culinária prática; horta comunitária; oficina de marcenaria; oficina de costura, cantinho de jogos, brinquedos e brincadeiras; além dos espaços externos para as atividades esportivas.

A inscrição pode ser a solicitação de alguns materiais necessários para o desenvolvimento das atividades, como tintas, papéis, colas, tesouras, bolas, cordas, pneus, fitas, alimentos, etc.

É importante fazer uma escala de colaboradores, para que os mesmos prestem o apoio necessário sem prejudicar suas atividades profissionais.

Um professor de educação física pode ficar por conta de organizar as atividades esportivas; o de matemática pode trabalhar conceitos da disciplina dando aula de culinária; adolescentes podem se responsabilizar por orientar as crianças pequenas em suas brincadeiras, um profissional de marcenaria pode promover aulas sobre como trabalhar com madeira; uma costureira pode ensinar a customizar roupas usadas, etc.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Veja Mais!
Brincando dos 6 aos 9 anos de idade
Atividades adequadas para a faixa etária

Sugestões para Pais e Professores - Educador - Brasil Escola

Brasil Escola nas Redes Sociais