Cadastre-se

Modelo de Relatório de Estágio Observatório para Cursos de Licenciatura

Ao se realizar o estágio observatório, todos os dados colhidos devem ser anotados, para transpô-los, posteriormente, para o relatório
Ao se realizar o estágio observatório, todos os dados colhidos devem ser anotados, para transpô-los, posteriormente, para o relatório

O estágio constitui um importante aspecto da formação dos licenciandos, pois por meio dele o acadêmico pode observar o desenvolvimento da prática docente, principalmente em escolas ou colégios da rede pública.

Na maioria dos cursos de licenciatura do país adota-se, como primeiro passo do estágio, o estágio observatório, em que o estagiário não exerce a regência, mas sim atua como observador e investigador. Durante o processo de observação, o acadêmico visualiza e vivencia de forma muito próxima os conteúdos teóricos, as habilidades necessárias para práticas pertinentes à profissão e se insere na realidade social, política e econômica da educação no país, o que é indispensável para a construção do conhecimento.

Para que tal estágio observatório supervisionado atinja os objetivos propostos, o acadêmico deve estar ciente das tarefas pelas quais está responsável. Para melhor orientar a observação e o registro das atividades desenvolvidas, o professor-supervisor normalmente requer que o estagiário elabore um relatório de observação das atividades desenvolvidas no local de estágio (escola e/ou colégio).

A forma com que esse relatório deve ser feito varia de instituição de ensino, de curso e de professor. Porém, propomos aqui um modelo, com algumas sugestões aceitas por muitos cursos de licenciatura e que agrupa de forma bem focalizada a atenção do observador. Lembrando também que o estagiário pode fazer alterações nesse modelo segundo sua necessidade específica, pois podem surgir algumas questões não previstas, que são parte intrínseca da prática docente.

1. Introdução: deve falar sobre a prática docente, a formação de professores e a importância do estágio, de modo a focar na especificidade do curso. Por exemplo, se o estagiário estiver fazendo um curso de Química, é aconselhável que se fale na introdução do relatório sobre o Ensino de Ciências.

2. Identificação do Instituto*:

2.2. Nome da escola onde foi realizada a prática;

2.3. Relatar seu endereço físico;

2.4. Histórico da escola;

2.5. Descrição física (se está bem equipada ou não, se possui laboratórios de informática, de línguas, de ciências, etc., quantas salas de aula possui, quantas são usadas, se possui quadra esportiva, sala de jogos, sala de dança, sobre a diretoria, coordenação, biblioteca, secretaria, auditório, o apoio didático, sobre a cantina, sala dos docentes, área para recreação e socialização dos alunos e assim por diante);

2.6. Gestão Escolar: descrever a forma com que estão organizadas as atividades pedagógicas no geral (se for possível, pode-se colocar o organograma da escola) e qual é o funcionamento das páreas descritas, como a secretaria, a biblioteca, as coordenações pedagógicas e de turno, diretoria, cantina, horário das aulas, etc.;

É importante tirar tempo para analisar a estrutura física da escola em que se está fazendo estágio
É importante tirar tempo para analisar a estrutura física da escola em que se está fazendo estágio

3. Desenvolvimento do Estágio:

3.3. Nome do professor-regente e sua carga horária semanal (normalmente se usa uma sigla para identificar o professor, como P1, e não o seu nome verdadeiro, para garantir a integridade do professor e se relatar de forma mais livre as observações coletadas em suas aulas).

3.4. Período de realização da prática;

3.5. Curso: como Ensino Médio, Pós-Médio, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Ensino Profissionalizante, etc.;

3.6. Conteúdos abordados;

3.7. Observações do estágio: relata-se o que ocorreu, lembrando-se de citar os seguintes pontos:

Foco sobre a turma: tamanho da turma, focalizar um aluno em particular que talvez se destaque, falar sobre uma parte da turma que ajuda ou atrapalha as aulas, as impressões tiradas da turma, que tipo de aula chama mais a atenção deles, qual é o comportamento e a disciplina observados, escolher momentos das aulas e relatá-los na íntegra;

Foco sobre o professor: aparência e presença, seu comportamento, citar aspectos da atuação de que gostou mais ou o contrário, qual é o seu manejo da classe, qual é sua relação e interação com os alunos dentro de sala e fora dela;

Foco sobre a estrutura da aula: distribuição de tempo, os recursos didáticos utilizados, se há interdisciplinaridade e contextualização, quais os componentes da aula, seu planejamento e avaliações.

4. Conclusão: autoavaliação do estagiário, citar pontos marcantes, se a experiência foi ou não positiva, qual foi o seu envolvimento e tirar conclusões com a exposição de sua opinião sobre todo o processo do estágio.

5. Bibliografia: citar as referências bibliográficas usadas na elaboração desse relatório, sempre seguindo as regras estabelecidas pela ABNT ou pela Universidade em particular e lembrar-se de procurar referências confiáveis, de periódicos, revistas ou outras publicações respeitadas academicamente.

Na entrega do trabalho final ao professor-supervisor do estágio, o relatório deve conter também capa, folha de rosto, sumário e documentos de estágio devidamente preenchidos e com a assinatura do professor-regente e dos demais funcionários que acompanharam as atividades relatadas que comprovam o cumprimento da carga horária obrigatória de estágio observatório.


* Em muitos casos, o professor-supervisor do estágio prefere que a identificação do instituto venha antes da introdução.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

  • quarta-feira | 06/02/2013 | José

    dicas de relatorio

  • quinta-feira | 18/10/2012 | jessica

    aproveita fala passo a passo como montar um relátorio de estagio bj

Brasil Escola nas Redes Sociais