Cadastre-se

Início de mais um ano letivo: Boas-vindas!

Boas-vindas é o que se espera no início de mais um ano letivo, por isso elas precisam ser bem planejadas.

Boas-vindas no início de mais um ano letivo é tudo o que se espera, bem planejadas, obviamente
Boas-vindas no início de mais um ano letivo é tudo o que se espera, bem planejadas, obviamente

Mais um ano letivo se inicia... com ele, novas expectativas, novos projetos, novos anseios, novos desejos de que tudo ocorrerá dentro do esperado. Trata-se de uma verdade, cujos propósitos têm tudo para dar certo, mas para isso se faz necessária uma boa pitada de dedicação e, acima de tudo, planejamento. 

Todos estão à espera do grande público-alvo: os alunos. Eles, por sua vez, levam consigo uma carga de expectativa bastante significativa. Claro, irão conviver boa parte do tempo na companhia de seus mestres, colegas e outros funcionários da escola. Dadas essas razões, os pressupostos aqui firmados têm por objetivo discorrer acerca da importância de toda essa equipe estar realmente preparada, no sentido de fazer com que os propósitos sejam alcançados.

Tudo começa pela semana pedagógica, na qual a equipe docente, ao lado da coordenação e do gestor (a) propriamente dito dedicam-se à tarefa de planejar acerca de tudo aquilo que será desenvolvido durante o ano. Após tal procedimento, eis que é chegado o grande dia: o primeiro dia de aula. O segredo: uma boa recepção, acima de tudo, e é claro, contando com a participação de todo o efetivo.   

Quem ficará à espera dos alunos e, possivelmente, dos pais? De preferência, o (a) diretor (a). Ao adentrarem à escola, tão logo no início do corredor lá estarão eles: uma equipe formada pelos funcionários de apoio, cujas atribuições são as de proporcionar as orientações necessárias aos recém-chegados, tais como: localização das salas, pátio, banheiros e demais dependências físicas pertinentes à escola.

Os professores? Cada um (levando em conta o horário de aulas previamente estabelecido) deles posicionados na porta da sala de aula. Dessa forma, sorrisos não poderão faltar, tampouco aquela velha e boa saudação: sejam bem-vindos. Afinal, gentileza nunca é demais e nada custa!

Chegando, possivelmente encontrarão as carteiras dispostas em círculo, haja vista que tal procedimento permite a sociabilização, tão importante quanto necessária para o estabelecimento de vínculos, não menos importantes. Posicionados, é momento de dar o devido direcionamento. Portanto, cabe a você, caro (a) professor (a), tomar as rédeas da situação. Diagnóstico é a palavra de ordem, sem dúvida. Nada de começar já expondo e “derramando conteúdos”. Seja qual for a disciplina ministrada, torna-se importante realizar uma sondagem inicial, no sentido de captar as expectativas de cada um – importante passo, o qual poderá nortear os passos a serem seguidos durante todo o ano.  Feito isso, e se ainda sobrar tempo, aí sim é o momento de explanar acerca do que será trabalhado, os projetos, os conteúdos, inclusive os livros literários que serão adotados no decorrer do ano, enfim... Importante nesse momento é explanar sobre algo realizado anteriormente, procurando enfatizar os benefícios colhidos, haja vista que essa atitude poderá funcionar como mola propulsora, despertando interesse e motivando o púbico a demonstrar toda a capacidade ali... guardada e depois revelada aos quatro cantos. Não é a toa que grandes gênios são encontrados dentro do ambiente escolar.

No dia seguinte, até mesmo pela escassez do tempo, entram em cena “as combinações”. Sim, elas mesmas, popularmente conhecidas pelos direitos e deveres de cada um. Necessárias, portanto, pois muitos poderão achar que tudo é fácil demais. Uma boa sugestão é começar pelos direitos, haja vista que a noção de deveres, pelo simples fato de não “soarem” demasiadamente como uma imposição, poderão ficar para o próximo ato da cena. Nesse sentido, em se tratando dos primeiros, um bom exemplo são os livros didáticos, muitas vezes oferecidos gratuitamente na rede pública de ensino. Dessa forma, recebê-los é um direito de cada um, conservá-los, é questão de...

Sim, deveres em ação! O primeiro passo é apresentar aquelas regras comuns a todos, sobretudo as retratadas pelo regimento da própria escola. Em seguida aquelas consideradas “internas”, estabelecidas por cada professor, de acordo com seus próprios critérios.

Assim combinado... Avante! É hora de começar.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

  • domingo | 02/02/2014 | Rosemary Miranda

    Os artigos estão sendo muito úteis para mim, pois são muito abrangentes ao que diz respeito à rotina escolar.

Brasil Escola nas Redes Sociais