Cadastre-se

Escolha correta do livro didático


Um bom livro desperta interesse por parte dos alunos.

O livro didático quando mal empregado pode representar um empecilho em vez de ser um auxiliar do ensino. Inclusive ele tem sido apontado por professores como um vilão do processo educativo, segundo eles, seu uso faz com que mudanças significativas não se realizem.

Mas embora muitos avanços tenham que ocorrer, os materiais de apoio à docência tem que estar presentes, cabe ao professor fazer a escolha do tipo de material mais adequado para as aulas.

Existe uma variedade de materiais que podem fazer parte de uma aula, incluindo os livros paradidáticos, vídeos, softwares, etc. Mas não se pode dispensar o uso do livro didático como ferramenta do ensino, então como fazer uma escolha correta do livro a ser adotado, respondas às seguintes perguntas antes de decidir:

1. Os conceitos se apresentam de forma correta no livro?

2. A metodologia de ensino é estimulante, ou seja, vai despertar o interesse do aluno a estudar a matéria através do livro?

3. Nas atividades práticas presentes no livro existe uma preocupação com a integridade física do aluno? Exemplo: recomendações de segurança e primeiros socorros.

4. Os exercícios propostos são coerentes com a matéria?

Se a resposta é sim para esses quatro itens, o professor pode usar o livro em sala de aula e desfrutar de seus benefícios para o aluno. Agora se alguma das perguntas mereceu resposta negativa, está na hora de reconsiderar a decisão. Imagine colocar nas mãos de seus alunos um livro que os conduza a conceitos errados, expondo-os a riscos.

O importante é que o professor escolha com carinho seu parceiro na obtenção do conhecimento, um livro didático de qualidade pode trazer uma nova percepção da matéria.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Orientações - Educador - Brasil Escola

  • terça-feira | 20/12/2011 | Ana Paula

    deveria ter mais figuras de apresentação

Brasil Escola nas Redes Sociais