Cadastre-se

Ensino de Ciências

O ensino de Ciências nas séries iniciais pode se tornar mais prazeroso quando o professor interage com os alunos, propondo atividades investigativas.

É importante que o professor desperte a curiosidade dos alunos
É importante que o professor desperte a curiosidade dos alunos

O professor que trabalha com as séries iniciais tem uma grande responsabilidade nas mãos, pois, além da disciplina de Ciências, ele é responsável pelo ensino de todas as outras áreas do conhecimento. A partir disso, é muito importante que o professor busque alternativas metodológicas para aprimorar o ensino de todas as disciplinas, visando a atrair o interesse dos alunos e a potencializar o aprendizado. Neste artigo, discutiremos um pouco mais sobre como o professor pode dinamizar o ensino de Ciências nas séries iniciais do ensino fundamental.

Muitos especialistas acreditam que as atividades práticas devem ser feitas a partir de aspectos da vida dos alunos, ou seja, que tenham a ver com problemas reais, do cotidiano da criança. Essas atividades elaboradas pelo professor devem dar ao aluno a chance de testar e realizar suas ideias e hipóteses sobre todos os problemas que estão sendo questionados.

O professor pode despertar a curiosidade do aluno para uma situação-problema, em que ele será o responsável pelas respostas da situação, de forma que ele se sinta estimulado a procurar uma explicação científica para esclarecer determinado conceito ou fenômeno científico.

Quando o aluno é incentivado a buscar explicações científicas, ele tem a necessidade de pesquisar o assunto e também de registrar tudo o que está sendo descoberto. Isso faz com que a leitura e a escrita se desenvolvam – fatores importantes não só para o estudo de Ciências, mas para todas as áreas do conhecimento.

A interação do aluno com o professor durante as atividades investigativas é extremamente importante para o processo de ensino e aprendizagem, pois quando os professores procuram discutir as ideias do aluno, ele se sente mais atraído a resolver as questões propostas, além de desenvolver o seu poder de argumentação.

Para que essas atividades investigativas sejam feitas com os alunos das séries iniciais, é preciso que o professor procure ter bastante conhecimento sobre os assuntos abordados e possa desenvolver diferentes formas de lidar com os problemas que surgirão conforme a investigação.

A seguir poderemos perceber algumas diferenças entre o ensino habitual e o ensino com atividades investigativas, como elucida o texto “A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem”, de Dulcimeire Zanon e Denise de Freitas.

Ensino habitual

Ensino com atividades investigativas

O conteúdo é desenvolvido em sala de aula de acordo com o livro didático.

Todos os comentários e questionamentos feitos pelos alunos são levados em consideração.

A aula é dirigida pelo professor.

A oralidade e a escrita dos alunos sempre são levadas em consideração.

O livro didático dá a conclusão pronta ao aluno.

Tem como prioridade o interesse do aluno nas questões que desencadearam aquele problema.

Por meio de experimentação, o conceito é dado pronto ao aluno.

Na experimentação, o aluno constatará tudo aquilo o que ele pesquisou.

O professor levanta algumas hipóteses com os alunos somente através de conversas.

O levantamento das hipóteses é feito pelo professor e aluno, e tudo é registrado.

 

Professor e alunos são responsáveis pela conclusão do assunto.

 

É priorizado o trabalho em grupo.

 

Imprevistos durante o processo são resolvidos com replanejamento.

 

À medida que o professor apresenta novas atividades investigativas, os alunos se entusiasmam.


Por Paula Louredo
Graduada em Biologia

  • quarta-feira | 04/12/2013 | Filipe Humberto

    legal

Brasil Escola nas Redes Sociais