Cadastre-se

Como trabalhar a cultura indígena na escola


Conhecendo o passado da nação.

Conhecer o processo de construção de uma nação é uma dimensão valiosa para a escola, no sentido de oferecer oportunidade ao aluno de olhar o passado, bem como o presente, em busca de conhecimento e discernimento sobre a história do país.

Considera-se fundamental que o povo brasileiro tenha conhecimento acerca do sofrimento que as sociedades africanas e indígenas foram expostas, favorecendo uma melhor compreensão das atitudes tomadas pelos índios no decorrer da história do Brasil, conhecimento que deve ser adquirido desde o início da fase escolar, especificamente para os alunos do Ensino Fundamental e Médio.

No intuito de propiciar ao professor uma exploração abrangente em relação à história indígena nas escolas sugere-se questões que irão somar na inclusão dessa abordagem inovadora que foi imposta por uma nova lei:

• Propiciar ao aluno o conhecimento dos aspectos positivos e afirmativos dessa população em relação à cultura nacional, bem como os acontecimentos considerados negativos naquele instante;
• Fazer associações às tradições negras e indígenas usando como exemplos a música, a culinária, as artes plásticas entre outros;


• Enfatizar que os negros chegaram como escravos, porém não eram cativos naquela época;

• Informar a existência de populações e grupos com domínios de metalurgia e técnicas agrícolas, sendo que essas riquezas adquiridas foram incorporadas juntamente com a criatividade e inovação no âmbito da cultura brasileira;

• Esclarecer que apesar da violência e destruição sofridas, ocasionaram contribuições positivas e criativas que refletem até hoje na história do Brasil;

• Trabalhar com cantigas de roda;

• Identificar e conhecer os alimentos oriundos da cultura indígena, por exemplo: Informar que a mandioca é um produto originado da cultura indígena do México, sendo levada para a Europa;

• Trabalhar com a história indígena, pesquisando coisas com nomes de origens indígenas;

• Conscientizar os alunos a respeito da distribuição dos povos indígenas pelo mundo;

• Informar que vários povos indígenas são descendentes dos habitantes originais das terras ocupadas e colonizadas. Por exemplo: as etnias nativas dos Estados Unidos, os aborígenes australianos, entre outros;

• Destacar a contribuição indígena na cultura até os dias atuais.

Vale ressaltar que a cultura indígena possui um imenso universo de informações a serem estudadas e que compete ao professor realizar inserindo o conteúdo com outras matérias e não ser trabalhado como uma disciplina isolada.
Associar a cultura indígena ao conteúdo que está sendo vivenciado pelos alunos, resulta em um rico processo de aprendizagem para eles, proporcionando o contato com as tradições do país e conseqüentemente o saber da história do seu país.

Saiba Mais!

Em 10 de março de 2008, foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a lei referente à inclusão obrigatória no currículo das escolas públicas e particulares de nível fundamental e médio, o ensino de história e cultura indígena brasileira.

Por Elen Campos Caiado
Graduada em Fonoaudiologia e Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Orientações - Educador - Brasil Escola

  • terça-feira | 23/02/2010 | maiara da cruz...

    eu ja estudei ai e sinto muita falta

  • quinta-feira | 17/07/2008 | jbatista

    A Nação Brasileira é formada por miscigenação de raças e culturas, por aqueles que para cá imigraram, na busca de uma nova vida, nas mais variadas épocas, muitos enfrentaram as maiores diversidades e intempéries que o ser humano pode agüentar, ate ao custo da própria vida. Todos que nasceram no Brasil ou o adotaram como Pátria, SÃO BRASILEIROS E DESCENDE DA RAÇA HUMANA, devem ser respeitados e lhes dado oportunidades de igualdades de condições de estudos de qualidade, trabalho, saúde, segurança, possibilitando que cada um dê melhor de si para progresso pessoal e da Nação Brasileira. Para o fortalecimento da formação da Nação, necessitamos de políticos e mídias responsáveis, e que se observem os valores morais e patrióticos do povo brasileiro.

Brasil Escola nas Redes Sociais