Cadastre-se

Acolhimento na Escola

Com a volta do período de aulas, muitos alunos sofrem com a adaptação escolar, por estarem em uma nova turma, por terem mudado de professora ou de escola.

É normal que esse período traga algum desconforto, mas a escola deve estar engajada para amenizar o sofrimento dos alunos.

Pensando em classes de educação infantil, é bom preparar formas alternativas de acolhimento, pois as crianças não se prendem às atividades propostas com muita facilidade.

É importante que a escola tenha se programado para esse momento, como a quantidade de profissionais para atender todas as crianças. Nas turmas de maternal é importante que tenham pelo menos três profissionais, para que nenhuma criança seja deixada de lado, mas que todos recebam atenção e carinho.

Já nas classes de crianças maiores, a acolhida também deve existir, mas de forma mais prática e dinâmica, pois os alunos não gostam de ser tratados como crianças pequenas. Brincadeiras e dinâmicas de grupo serão bem aceitos pelos mesmos.


Giz e dança – diversão e acolhimento no período de adaptação

A entrega de material não deverá ser feita nesse dia, mesmo que os pais insistam, pois prejudica a atenção dispensada às crianças. Esses poderão ser entregues com antecedência de uma semana, já agendado na lista de material, ou então para um profissional específico para isso, que não esteja em sala de aula.

É importante que os professores sejam acolhedores, que recebam as crianças com um abraço caloroso ou cumprimentos de bater as mãos. Palavras de carinho, elogios também auxiliarão na vinculação afetiva dos mesmos.

As salas de aula devem ter algum tipo de decoração que aguce a curiosidade dos alunos. Figuras de personagens de contos de fada serão bem aceitas assim como calendário interativo, a chamada com a ficha do nome da criança, uma janela do tempo interativa, etc.

Os materiais didáticos também devem estar organizados e dispostos para serem utilizados pelos alunos, como livros de histórias, fantasias, fantoches, papéis e lápis de cor, giz de cera, tintas, massinhas, mas o momento de usá-los deverá seguir o planejamento feito pelo professor. É claro que este não deve ser seguido com rigor, caso as crianças não estejam interessadas em alguma atividade, mas servindo como base para a organização e o desenvolvimento das aulas, pois os improvisos demonstram desorganização e falta de dedicação e despreparo.

Fazer um cartaz coletivo ou em pequenos grupos, com o tema amizade, será uma atividade interessante. As crianças deverão pesquisar figuras que representem gestos de amizade, o que criará nelas o sentimento de gratidão por um amigo, ótimo recurso para quem está passando por uma adaptação ao ambiente.

Os pais das crianças menores, na faixa de dois e três anos de idade, deverão aguardar sentados numa sala, para não prejudicar a adaptação e o trabalho dos professores. Mas isso depende muito do planejamento da instituição, pois algumas promovem formas dos pais participarem das atividades com as crianças, nos primeiros dias.

Explorar os espaços da instituição também é uma ideia para acolher os alunos, pois valoriza o ambiente escolar e estes gostam de fazer um passeio pelas dependências da escola. Desenhar com giz no chão é uma forma de deixá-las entretidas.

Salas de brinquedo, cineminha, cantinho de leitura, de teatro, casinhas de boneca, parque, horta, todos podem servir de apoio pedagógico para os primeiros dias, deixando o rigor dos conteúdos didáticos mais para frente.

O principal é abrir espaço para as relações afetivas, para o contato com o outro, a brincadeira que deve segurar na mão do colega ou dar um abraço no mesmo. Tudo isso deixará o ambiente mais acolhedor e fará a criança ter interesse em voltar para a escola no dia seguinte.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Veja Mais!
Laços Afetivos
Atividades que auxiliam nas relações afetivas da educação infantil

Orientações - Educador - Brasil Escola

Brasil Escola nas Redes Sociais