Cadastre-se

Travessuras de criança

É perfeitamente normal que por volta dos oito ou nove anos de idade, quando a criança já está mais amadurecida, que ela queira fazer brincadeiras com outras pessoas, a fim de curtir com as mesmas ou para fazer gracinhas.

Isso não é nenhum bicho de sete cabeças, porém é necessário que a criança receba orientação sobre a responsabilidade de seus atos.

Muitas vezes acontecem pequenos acidentes, sem que a criança tenha tido a intenção daquilo, porém como agiu de forma impensada, ou seja, não previu as conseqüências de seus atos, as coisas não acabaram tão bem.

Existem centenas de casos sérios, como o ocorrido no dia 23 de setembro de 2008, na Escola Estadual Reverendo Eliseu Narciso, de Campinas (SP), quando os adolescentes da 5ª série passaram cola de secagem rápida na carteira da professora, deixando-a pregada. Ela teve a pele atingida, e sofreu queimaduras de primeiro grau. Na verdade, machucar a professora não era a intenção dos alunos, queriam mesmo era colá-la na cadeira, fazer uma piadinha com a mesma.

Por isso, é importante que as crianças aprendam a refletir sobre seus atos e, principalmente, a se colocar no lugar do outro, pensar no outro como se fosse uma pessoa de sua família, sua mãe, por exemplo.


Criança escondida depois de fazer uma travessura

As atitudes erradas sempre acontecem, até porque os acertos aparecem em razão dos erros cometidos anteriormente, mas é necessário que percebam seus erros e que sejam responsabilizados pelos mesmos.

Se os pais têm o hábito de corrigir a criança o tempo todo, com palavras pesadas e muitas vezes com tapas, isso pode levar a criança a não perceber o outro de forma respeitosa, já que é tratada com desrespeito e agressividade. E, muitas vezes, atitudes sempre travessas e cheias de piadinhas e rebeldias, podem caracterizar que algo não vai bem com essa criança.

Não há a necessidade de sempre dar bronca na criança travessa, mas sim valorizar as coisas positivas que ela tem em seu caráter. Mostre que ela não é errada, mas que o erro está na sua atitude, que poderá ser revertida com um pedido de desculpas.

Um erro comum dos pais é querer mostrar para a pessoa atingida que corrige o filho chamando a atenção do mesmo na frente da pessoa. Essa atitude não é correta, pois causa uma exposição desnecessária da criança, deixando-a totalmente humilhada e sem defesa. O principal é mostrar que existiu uma atitude errada, numa conversa em particular, e também que existem pontos de vista diferentes entre as pessoas, que nem sempre aceitam ou gostam de brincadeiras de mau gosto.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Veja Mais!
Tarefa de Casa
Ajude seu filho a ser responsável

Orientações para Pais - Orientação Escolar - Educador - Brasil Escola

Brasil Escola nas Redes Sociais