Cadastre-se

Os Tipos de Reprodução Assexuada | Sugestão de Aula


Célula se multiplicando por divisão binária.

SUGESTÃO DE AULA RELACIONANDA AOS TIPOS DE REPRODUÇÃO ASSEXUADA

Através da reprodução assexuada um organismo adulto (matriz) se multiplica, originando descendentes com características genéticas idênticas a si, ou seja, sem variabilidade gênica. A prole conjuga as mesmas informações cromossomiais herdadas de um organismo genitor.

Os principais meios de reprodução assexuada são:

Esporulação → forma de reprodução adaptada por algumas plantas inferiores (briófitas e pteridófitas), algas e fungos multicelulares, produzindo células diplóides denominadas esporos.

Divisão binária (bipartição ou cissiparidade) → processo em que uma célula se divide em duas, por mitose. Comumente observado em seres unicelulares: bactérias, protozoários, algas e fungos.

Brotamento → formação de um broto que se desprende do organismo genitor, desenvolvendo independentemente. Tipo de reprodução de alguns animais invertebrados, plantas e determinados fungos.

Fragmentação → fracionamento com potencial de regeneração na estrutura corporal de um organismo. Tipo de reprodução evidente em vegetais e planárias (platelmintos).

Partenogênese → desenvolvimento de um organismo a partir de gametas (óvulos) não fecundados.

SUGESTÃO AO EDUCADOR

Durante a aplicação desse conteúdo, o professor poderá correlacionar a importância deste mecanismo reprodutivo na propagação das espécies, porém a sua baixa contribuição para com a evolução, visto que não proporciona o compartilhamento genético entre dois organismos com características afins (da mesma espécie).

Podendo também proporcionar parâmetros quanto às vantagens e desvantagens:

- O grande número de descendentes em curto espaço de tempo;
- O difícil controle de doenças provocadas por agentes patológicos com este mecanismo reprodutivo;
- A manipulação destes organismos, utilizando seu potencial na industrialização associado à biotecnologia: produção alimentícia e de medicamentos (insulina sintética e penicilina).

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola

Biologia - Estratégias de ensino - Educador - Brasil Escola

  • quinta-feira | 10/04/2014 | amanda

    ooo iteligencia que me tras google...kk

  • quarta-feira | 12/02/2014 | Matheus Miguel

    Olá Vanessa :D . E verdade se carateriza pela fusão dos gametas , com tudo , a partenogenese é cosidera uma forma de reprodução assexuada :) Desculpa Tereza !

  • domingo | 09/02/2014 | Tereza

    Bom dia, a paternogênese é um tipo de reprodução caracterizada como sexuada e não assexuada ,pois mesmo que não haja a fusão do gameta masculino e feminino ainda ocorre a utlização de um gameta, o óvulo (gameta feminino) não fecundado que forma um novo indivíduo.

  • segunda-feira | 10/02/2014 | Vanessa Sardinha dos S...
    5 4

    Olá Tereza. A reprodução sexuada se caracteriza pela fusão dos gametas, portanto, a partenogênese é considerada uma forma de reprodução assexuada.

Brasil Escola nas Redes Sociais