Cadastre-se

Refazendo os experimentos sobre abiogênese


O experimento de Redi e de outros cientistas poderá ser recriado em sala de aula

Para que hoje tivéssemos condições de saber que a hipótese da abiogênese estava errada, pessoas como Redi, Spallanzani, Pasteur e seus experimentos foram essenciais. Sem eles, talvez acreditássemos até hoje que crocodilos se formam a partir de lama de lagos!

Redi:

Redi acreditava que os vermes que surgiam nos cadáveres de pessoas e animais mortos eram, na verdade, moscas imaturas que nasciam de ovos depositados por indivíduos adultos de sua espécie. Assim, para confirmar sua hipótese, este médico italiano colocou, em recipientes de boca larga, peças de carne crua, tapando alguns destes com gaze fina. Como se esperava, os recipientes vedados não apresentavam as criaturas longilíneas, confirmando sua hipótese e descartando a possibilidade de geração espontânea a partir da carne.

Joblot:


Fez um experimento parecido, mas desta vez para verificar se o mesmo mecanismo valeria para os microorganismos: ferveu um caldo nutritivo à base de carne e o distribuiu entre frascos tampados e abertos.

Ao perceber a presença destes seres invisíveis a olho nu apenas na mistura destampada, sugeriu que estes eram oriundos de princípios vitais do ar.

Spallanzani:

Separou um caldo nutritivo, previamente fervido por meia hora, em oito recipientes. Vedou uma metade com rolha de cortiça e, em outra metade, derreteu a ponta e fechou hermeticamente. Ferveu, novamente, cada um dos frascos.

Após alguns dias, percebeu que as misturas tampadas com cortiça foram contaminadas e as outras, não. Para confirmar que o isolamento hermético foi a causa da não-contaminação destas últimas, quebrou a ponta destes e, após algum tempo, percebeu que as misturas estavam contaminadas.

Pasteur:

Aceitando o desafio de realizar um experimento definitivo acerca da origem dos microorganismos, Pasteur preparou quatro frascos com caldos nutritivos em recipientes cujos gargalos foram esquentados e moldados tal como pescoços de cisne.

Ferveu as misturas, deixou esfriar naturalmente e, após certo tempo, percebeu que estas não apresentaram microorganismos. Para ele, estes pequenos seres tiveram dificuldade em atingir a mistura em razão das gotículas de água que ficaram no gargalo do recipiente, que funcionaram como uma barreira. Para confirmar, quebrou esta região dos frascos e viu que, após certo tempo, estas se contaminaram.

Assim, finalmente a hipótese da abiogênese foi descartada pelos cientistas!

PROPOSTA:

Recriar tais modelos experimentais a fim de que seus alunos, compreendendo o contexto e até onde a ciência havia ido à época, conheçam e analisem o que tais cientistas propuseram, é uma excelente forma de trabalhar o tema “A origem da vida”. Além de serem de baixo custo, estas atividades poderão ser feitas sem a extrema necessidade de se ter um laboratório, por exemplo.

Apenas com frascos, pedaços de carne e caldos nutritivos (que poderão ser trazidos de casa), seus alunos poderão entender um pouco mais sobre o pensamento dos antigos acerca da abiogênese e biogênese e compreender um pouco mais sobre o método científico, na prática!

Por Mariana Araguaia
Equipe Brasil Escola

  • sábado | 03/03/2012 | gjhhh

    VLW GALERA AJUDO MUITAOOOO

  • segunda-feira | 27/02/2012 | Sunamyta

    me ajudou muito.. vlw

  • segunda-feira | 21/02/2011 | rogério

    que maneiro

Brasil Escola nas Redes Sociais