Cadastre-se

Propostas Pedagógicas no Ensino da Matemática


Correntes pedagógicas contribuindo no ensino
da Matemática

 

As formas de ensino da Matemática têm sido objetos de estudo por parte das pessoas ligadas à educação. Novas propostas pedagógicas surgem com o mero objetivo de transformar o ensino, criando situações de favorecimento ao aprendizado dos jovens.

O tradicionalismo no ensino da Matemática é contestado por alguns especialistas que não concordam com a hipótese da memorização de regras, tornando o ensino mecânico, sem conexão com situações presentes. Alegam que cálculos realizados dessa forma deixam a disciplina em questão enigmática, sem clareza e totalmente desinteressante.

Mas há de se destacar os pontos positivos do ensino tradicionalista, a forma de abordar o ensinamento através da quantidade de assimilação e memorização do conteúdo, baseado na resolução de exercícios, privilegia aqueles que buscam o ingresso na Universidade, pois as provas de vestibulares exigem uma determinada disciplina curricular.

O construtivismo se destaca como proposta pedagógica, baseando na construção do conhecimento a partir de situações atreladas à realidade. Os conteúdos são importantes, mas o foco principal é baseado em como o aluno se agrega aos conteúdos. Essa proposta relaciona o social do aluno com a busca do aprendizado, estabelecendo identidades e comparações.


Outra proposta pedagógica interessante relacionada ao estudo da Matemática é o sociointeracionismo. Ele determina que situações educacionais se desenvolvam através da relação de interação. A aprendizagem ocorre através da internalização, a partir de um procedimento antecedente, de correspondência, que possui uma extensão coletiva. A abordagem sobre o lado cognitivo é colocada sempre em questão, pois se estabelece que o desenvolvimento do aluno se dê através do contato com situações problemas que exijam a construção de conhecimentos e conceitos próprios. A interdisciplinaridade se apresenta constantemente na execução dessa proposta pedagógica.

As propostas pedagógicas citadas possuem, em seus fundamentos, conceitos básicos e estruturais, que podem contribuir satisfatoriamente no ensino qualificado da Matemática. Uma dica de como utilizar as propostas é obter os pontos positivos de cada uma, conciliando suas características com os conteúdos matemáticos.

A aprendizagem na Matemática exige raciocínio lógico e domínio sobre as técnicas de resolução, o tradicionalismo se destaca nesse ponto. O crescimento educacional aliado aos conteúdos é estabelecido de acordo com a personalidade de cada estudante, o construtivismo se adéqua a essa situação. Os conteúdos teóricos precisam ser relacionados às situações cotidianas, através de exemplos interdisciplinarizados e contextualizados, isso se dará de acordo com os fundamentos sociointeracionistas.

O ensino da Matemática se torna influenciado por correntes pedagógicas que abrangem os grupos sociais, oferecendo-lhes o conhecimento de forma agradável.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • quinta-feira | 21/05/2009 | Geny de Paula ...

    Parabéns pelo texto ! Até que enfim , alguém se atreveu a ressaltar os pontos positivos do ensino tradicionalista . Com certeza, os "especialistas" que o criticam jamais pisaram numa sala de aula . Devem ser aqueles que colocam os filhos nas escolas particulares , enquanto os filhos dos pobres ficam a mercê de um "ensino construtivista" , responsável pelo analfabetismo funcional das escolas públicas atuais . É claro que o professor REGENTE de Matemática , COMPROMETIDO eticamente com a sua profissão , sempre lançará mão de recursos tradicionalistas , construtivistas e sociointerativistas , dentro das condições pré- diagnosticadas de suas turmas , com o objetivo principal de favorecer o aprendizado de seus alunos. O Brasil é um país de múltiplas faces e o alunado de hoje tem acesso a várias tecnologias , portanto , o professor regente não pode estar atado a um só método , só porque está na moda e na mídia . Em pleno século XXI , estamos vendo os péssimos resultados do "Construtivismo " tupiniquim implantado na década de 90 .

Brasil Escola nas Redes Sociais