Cadastre-se

Propagação retilínea da luz

Hoje sabemos que os raios de luz são compostos por partículas chamadas de fótons e sempre se propagam retilineamente a partir da fonte emissora de luz. Há vários exemplos que comprovam esse princípio, como a observação do caminho percorrido pela luz que sai de um projetor de filmes. Outro exemplo é a câmara escura, que consiste numa caixa de paredes escuras, com um furo pequeno em uma delas, pelo qual a luz penetra. A parede oposta ao furo serve como anteparo.

O experimento proposto é de caráter demonstrativo e tem por objetivo mostrar que realmente a luz se propaga em linha reta.

Para demonstrar essa situação, podemos elaborar o experimento da câmara escura que pode ser construído dentro da sala de aula e é um experimento de baixo custo.

Para a construção do experimento vamos precisar de:

- um prego
- uma lata de leite em pó
- papel vegetal
- uma vela

Montagem do experimento

Faça um furo bem centralizado no fundo da lata de leite em pó. Em seguida, tampe o lado aberto da lata com o papel vegetal. Use fita adesiva para fixar bem o papel à lata.

Acenda uma vela e posicione-a em frente ao furo da lata, com isso você verá a imagem invertida da chama da vela no anteparo de papel vegetal como mostra a figura abaixo.

Isso acontece graças à luz que, saindo do objeto (no caso, a vela), entra na câmara escura e atinge o fundo da lata (anteparo).

Com base nesse experimento, o professor pode perguntar aos alunos algumas questões básicas, por exemplo: como fazer para aumentar o tamanho da imagem formada no anteparo; caso o orifício fique maior ou menor, o que acontece com a nitidez da imagem; e, por fim, estabelecer a semelhança de triângulos formados pelos raios luminosos.

Por Domiciano Marques
Graduado em Física
Equipe Brasil Escola

Física - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • segunda-feira | 30/04/2012 | tania

    até que em fim graças a essa explicação eu entendi , obrigada

Brasil Escola nas Redes Sociais