Cadastre-se

Minha região é assim


O estudo dos biomas pode ser enfocado em projeto de valorização da região

Com a diversidade de canais de informações que temos hoje, muitas vezes características próprias da nossa região podem passar despercebidas, visto a toda infinidade que podemos ter contato. Talvez seus alunos não saibam citar características de um animal típico de sua região, mas tenham completa desenvoltura ao falarem do ornitorrinco, por exemplo.

Este texto propõe a implementação de um projeto, denominado “Minha região é assim!”, onde todos os professores podem ter seu espaço. A equipe docente e seus alunos podem estudar as características geomorfológicas, grupos indígenas, regionalismos, povoamento, economia, bioma, biodiversidade, história, lendas, folclore, comidas típicas, danças, arte e mais uma infinidade de aspectos de sua região, encerrando as atividades com uma feira cultural.

Uma maneira proveitosa de se abordar esta temática, além da pesquisa, é envolver pais e comunidade para participarem. Além de contribuírem com histórias e materiais, estes podem compartilhar o entusiasmo, permitindo uma atividade de valorização da região que não se restringe entre as paredes da escola.

No caso da Biologia, podem ser trabalhados os biomas e suas características, incluindo as espécies que o habitam e paisagens; plantas, características morfológicas e o uso na medicina tradicional; propriedades moleculares das comidas típicas; relações ecológicas; problemas ambientais e suas causas e conseqüências; espécies ameaçadas de extinção e os critérios da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN, na sigla em inglês); parques e reservas da região, etc.

Um dia de visita a um parque ou reserva próximo pode ser uma maneira de se abordar muitos destes temas, permitindo a visualização e interação. A interação, principalmente com os professores de Geografia e História, pode aperfeiçoar esta visita. Uso de lupas, mapas, máquinas fotográficas, gravadores, dentre outros materiais de pesquisa e de campo deve ser considerado.

A feira cultura poderá ter músicas e comidas típicas, apresentações teatrais, fotografias, artesanatos, plantas, dentre outros e poderá ser parte da avaliação escolar.

Por Mariana Araguaia
Equipe Brasil Escola

Biologia  - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos relacionados

Brasil Escola nas Redes Sociais