Cadastre-se

Matemática Financeira e Economia


Matemática Financeira relacionada à Economia


Os conteúdos programáticos pertencentes à disciplina de Matemática, referentes ao ensino fundamental, sofreram uma reformulação nos últimos anos. Conteúdos como Matemática Financeira se restringia apenas aos cálculos relacionados à porcentagem, que incluía atividades relacionadas a aumentos e descontos.

A Matemática Financeira passou a ser abordada de forma contextualizada e interdisciplinar, tópicos referentes a juros simples e compostos foram introduzidos de forma a demonstrar ao aluno a importância das aplicações financeiras, bem como o funcionamento do sistema financeiro.

Nas turmas de 7º ano podemos iniciar o estudo abordando situações relacionadas a juros simples, destacando a forma de rendimento do dinheiro na modalidade dos juros simples, as taxas de juros e o tempo de aplicação do capital. Após finalizar os estudos sobre juros simples, devemos abordar as noções sobre juros compostos enfatizando que essa forma de movimento financeiro é usada atualmente como principal forma de investimentos, financiamentos e cobrança de juros por atraso.

A Matemática financeira deve ser aprofundada nas turmas de 8º e 9º ano, situações problemas mais complexas podem ser introduzidas no cotidiano dos alunos. As situações reais devem ser apresentadas através de simulações de aplicações financeiras,
propostas pelo professor.
Será responsabilidade do professor organizar aulas no intuito de relacionar a Matemática Financeira com a Economia. Essa abordagem é muito importante, pois desperta no aluno uma nova visão sobre o assunto, instigando e promovendo o interesse.

Podemos instruir os alunos a realizarem trabalhos de grupos e apresentações envolvendo os seguintes tópicos:

A função do Banco Central;
Os tipos de investimentos;
Os objetivos do Banco do Brasil e da Caixa;
As Bolsas de Valores;
Empresas privadas e estatais.

Essa forma de abordagem dos conteúdos no ensino fundamental caracteriza a formação de um novo modelo de estudante, capaz de interpretar e analisar situações cotidianas expressas pelos meios de comunicação. Contribuindo na sua experiência estudantil e visando seu ingresso no ensino médio.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • segunda-feira | 23/12/2013 | carlos

    é muito interessante o novo modelo de ensino,gostaria de aprender.

Brasil Escola nas Redes Sociais