Cadastre-se

Informações sobre o piolho e formas eficazes de combatê-lo


Raspar a cabeça pode auxiliar, mas não é imprescindível no controle da pediculose.

A pediculose ou, em termos mais simples, infestação do piolho, é algo bastante incômodo e que pode gerar constrangimento à criança e sua família, dependendo da forma com que esta situação é trabalhada. Assim, pais e professores têm a importante tarefa de compreender aspectos relacionados a este inseto, auxiliando na sua prevenção, controle e combate. Desta forma, deixo alguns tópicos importantes sobre esta questão:

- Piolhos são transmitidos pelo contato cabeça – cabeça e pelo compartilhamento de objetos de uso pessoal, como bonés, capacetes, tiaras, toalhas e fronhas. Apesar de não saltarem nem voarem, são bastante ágeis em sua locomoção.

- Lavar a cabeça frequentemente reduz as chances de infestação, mas não anula essa possibilidade, já que piolhos, principalmente lêndeas, são bastante resistentes. Assim, piolho não é algo restrito apenas àqueles cujos hábitos de higiene deixam a desejar.

- Produtos para o combate da pediculose, além de serem caros, nem sempre são eficazes, já que a seleção artificial destes organismos, ao longo do tempo, fizeram com que se tornassem resistentes a algumas fórmulas.

- Alguns produtos caseiros podem ser eficazes, mas oferecem o risco de causar reações alérgicas, irritações, ou mesmo danificar o cabelo e couro cabeludo.

- O método de pentear com pente fino e catar manualmente piolhos, pelo menos uma vez por semana, ainda é o método mais eficaz para a eliminação destes insetos, principalmente se consideramos que muitas pessoas não têm sensibilidade à ação dos piolhos, mas, no entanto, podem ter em suas cabeças um batalhão destes organismos, propiciando a infestação naqueles de seu convívio.

- Ao fazer a catação/penteação, pode ser interessante aplicar condicionador no cabelo relativamente molhado, ou azeite, para facilitar o deslizamento do pente. Os piolhos retirados devem ser depositados em recipiente com álcool ou vinagre diluído em água, por um período de 30 minutos e, posteriormente, eliminados no vaso sanitário.

- Quanto às lêndeas, mais difíceis de serem retiradas, deve-se molhar um algodão em solução com a mesma proporção de água e vinagre de maçã, e pressioná-lo em aproximadamente cinco fios contendo estes organismos, puxando da base até a ponta dos cabelos; repetindo o procedimento em todo o cabelo.

- Roupas de cama, toalhas, bichos de pelúcia e outros objetos que podem ter entrado em contato com a cabeça da criança infestada devem ser fervidos ou enxaguados em água quente.

- Familiares e colegas devem usar o pente fino, a fim de verificar se foram também infestados.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola

 

Veja mais!
Semana do piolho

Biologia - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • segunda-feira | 27/02/2012 | Miguel Lobo

    Há um novo produto à base de silicone que diz matar os piolhos por sufocação e por diluir a proteção externa causando desidratação, além de não não criar resistência por não conter nenhum pesticida. Usei em minha neta e funcionou muito bem.

Brasil Escola nas Redes Sociais