Cadastre-se

História em quadrinhos


Quadrinhos, charges, cartoons – promova a produção textual
em sala de aula através destas leituras que encantam tanto as crianças!

A proposta de atividade a seguir é para alunos que já são alfabetizados e que iniciaram suas produções de texto.

Os alunos tem, desde as fases iniciais, um encantamento pelos quadrinhos. As histórias tem ações rápidas, de fácil compreensão e provocam boas risadas nas crianças.

O gosto pela leitura muitas vezes começa pelos quadrinhos, pois é um tipo de texto que torna o ato de ler divertido. Há determinadas histórias que foram lidas por muitas vezes pelo mesmo aluno, pois o infante identifica-se com as personagens e situações expostas.

É importante que o professor aproveite essa fase dos quadrinhos, pois a tendência é que esse período passe, fato este necessário, uma vez que o aluno precisa ter contato com outros tipos de literatura.

Primeiramente, o professor deve selecionar algumas revistas em quadrinho, de preferência as mais antigas, pois as crianças precisarão recortá-las.

O educador distribui para cada aluno uma folha de papel A4 em branco, que deverá ser dobrada ao meio, de modo que fique com duas faces brancas.

Após a entrega das folhas, para cada aluno o professor distribuirá uma revista em quadrinhos. E então, o educador terá três opções de atividades. Vejamos:

Primeira: Pedir que os alunos escolham uma história e a reformule. Neste caso, os estudantes não poderão mudar a figura e a disposição das personagens em cada quadrinho. O único intuito nesta atividade é fazer com que eles criem novos diálogos ou até mesmo novas situações às personagens sem, contudo, modificar o ambiente, as personagens e os objetos de cada cena. Os alunos deverão recortar cada quadrinho e modificar apenas os diálogos das personagens para iniciarem a montagem da história em quadrinhos.

Segunda: Solicitar que os alunos escolham as personagens e seus posicionamentos em cada quadrinho, os objetos de cada cena, a seqüência da história, etc. Depois, os infantes deverão escrever diálogos para cada quadrinho que montou.

Terceira: Neste caso, além das solicitações da segunda opção, o professor deverá sugerir que os pupilos recortem diálogos aleatórios para sua colagem. Ou seja, o estudante não criará diálogos, mas deverá escolher ao longo das histórias dos quadrinhos falas compatíveis e mais coerentes possíveis com a cena montada.

É importante que o professor explique como o aluno deverá montar a história em quadrinhos na folha em branco e enfatize a necessidade da história ter um sentido lógico: começo, meio e fim. Além disso, o educador deverá explanar a importância da história em quadrinhos ter um objetivo: de entreter (cômico), de passar um moral (ensinamento), de fazer uma crítica (sátira), etc.

Essa atividade desenvolve a escrita, o sentido de coerência pela associação da imagem (cena) com o diálogo, a coordenação, a criatividade, o gosto pela leitura e produção de texto, além da integração entre professor-aluno e aluno-aluno.

Observação: O educador pode fazer os mesmo processos apontados com: a charge, o cartoon, as tirinhas, etc.

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Ditado de produção de texto - Uma dica de aula para o aluno aprender sobre coerência e coesão sem perceber!

Português - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • domingo | 16/03/2014 | Rose Fontes

    AMEI, SUPER D+!!!!

  • quarta-feira | 05/03/2014 | Leandro Navega...

    Perfeito! Muito bom!

  • segunda-feira | 01/10/2012 | Angela Maria F...

    Estava pesquisando dicas de como elaborar uma oficina de histórias em quadrinhos quando encontrei seu texto. Adorei, vai me ajudar muito na culminância de um projeto sobre o sistema politico brasileiro que estou desenvolvendo na escoal onde trabalho. Abraços!

  • segunda-feira | 24/09/2012 | karlyane

    otimo obrigado

Brasil Escola nas Redes Sociais