Cadastre-se

Fluorescência ou Fosforescência?


Objetos fosforescentes.


Não é um erro ortográfico, na verdade existem as duas energias: Fluorescência e Fosforescência. Este contexto se relaciona com os elétrons e a propriedade de se excitarem, veremos duas formas de iluminação: a Fluorescente e a Fosforescente, os nomes são parecidos, mas se diferenciam pelas propriedades.

Jovens em geral são ligados em luzes, cor e som e a junção destes três itens conferimos nas boates: é nesse ambiente que podemos presenciar a Fosforescência. Antes de uma definição do que vem a ser este fenômeno, é válido lembrar a importância de contextualizar o conteúdo de Química, até porque os alunos desta disciplina são em geral adolescentes, e nada melhor que assuntos modernos e que condizem com a realidade desta faixa etária.

Fluorescência se define como as propriedades das substâncias de adquirirem luminescência ao serem iluminadas.

O melhor exemplo prático da aplicação da fluorescência é a sinalização de trânsito, você já reparou que nas rodovias existem placas que se iluminam quando os faróis do carro vão de encontro a elas. Este efeito permite visualizarmos o que está escrito nas placas, imagine se não existisse esta propriedade? Como as placas seriam lidas à noite?

Mas quais substâncias são responsáveis por este fenômeno químico? O Tetracianoplatinato de Bário e Sulfeto de Zinco (ZnS). A excitação dos elétrons produz energia capaz de gerar luz.

Fosforescência é observada quando uma substância possui luminescência própria, por exemplo, os mostradores de relógio.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais! Excitação eletrônica

Brasil Escola nas Redes Sociais