Cadastre-se

Ensinando Sobre Caridade e Bondade


Doação – bom para que recebe, melhor para quem faz

A escola deve atuar para desenvolver a integração do ser no meio social, tornando-o consciente de seu papel como cidadão, responsável pelo bem-estar da sociedade.

Para isso, é fundamental que promova oportunidades para os alunos perceberem as diferenças sociais, as necessidades e dificuldades do outro, ensinando-os sobre respeito ao próximo, caridade e bondade. É importante elaborar um projeto onde as relações cotidianas levem ao conhecimento do mundo, através de notícias da atualidade, propondo-se discussões e reflexões acerca das mesmas, como casos de enchentes, desabamentos, fome, miséria, frio, abandono, etc.

No desenrolar do projeto, pode-se iniciar uma campanha de solidariedade, com arrecadação de materiais ou alimentos não perecíveis, para serem doados a uma instituição de caridade, que abriga crianças, adolescentes ou idosos.

Se possível, escolha a instituição bem no início da campanha, para que os materiais arrecadados estejam de acordo com as necessidades da mesma.

Ao início do trabalho, fazer uma visita ao local será uma forma de chamar a atenção dos estudantes quanto ao estilo de vida dessas pessoas, o que elas possuem, onde estão seus familiares, a estrutura da casa ou abrigo onde moram, sua alimentação, se recebem medicamentos, etc., objetivos principais da visita.

Dependendo da instituição, o grupo poderá montar pequenas apresentações para serem feitas no local, proporcionando um momento mais agradável e interessante para os mesmos, como contação de história, apresentação teatral, coral, leitura e declamação de poesias, a fim de divertir os internos.

Em sala de aula, levar as discussões para o lado humano, que tipo de sentimentos tiveram ao visitar o local, levando-os a compararem as dificuldades daquelas pessoas com o próprio estilo de vida que levam, se passam as mesmas necessidades, se vivem nas mesmas condições e quais as formas viáveis de solucionar os problemas observados.

Lembrar fatos históricos e pessoas que fizeram muito em prol da melhoria de vida de outras pessoas, também deve ser um momento do projeto. Madre Teresa de Calcutá lutou grandemente contra a pobreza de países como a Índia, chegando a ganhar o prêmio Nobel da Paz, no ano de 1973, um grande exemplo de vida missionária.

Com isso, os estudantes tornam-se sensibilizados com os problemas sociais que outras pessoas sofrem, despertando para as diferenças, para o respeito com o próximo, para a importância das doações, para o sofrimento que várias pessoas vivem e passam, para a pobreza, etc.

Ao final do projeto, após várias discussões, análises dos problemas, arrecadação de materiais e soluções encontradas, os educandos retornarão para a instituição, a fim de fazer as doações, tendo tido a oportunidade de refletir sobre as diferenças sociais, ética, moral e outros valores.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Veja Mais!
Trabalhando as Relações Interpessoais
Atividades para melhorar as relações cotidianas dentro da escola

Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • domingo | 27/06/2010 | Celia

    Muito bem lembrado, realmente ensinar sobre a caridade e bondade deve-se começar em criança para que os adultos amanhã possão dar frutos na vida, principalmente porque hoje nós como educadores fazemos e cumprimos o papel dos pais. Muito bom.

Brasil Escola nas Redes Sociais