Cadastre-se

Ensinando a fazer inferência

A música é uma forte aliada para melhorar a interpretação dos alunos, pois, com ela, eles aprendem a ler as entrelinhas, a fazer inferência, a presumir, enfim, tornam-se leitores.

A música pode ajudar ao professor a desenvolver nos alunos a capacidade de fazer inferência
A música pode ajudar ao professor a desenvolver nos alunos a capacidade de fazer inferência

Um dos grandes desafios do professor em nossos dias é, sem dúvida, formar leitores competentes. É incrível como a visão dessa geração é superficial! A maioria só consegue visualizar as linhas, entretanto, sabemos que interpretar é conseguir transpor o dito para encontrar o não dito. Nessa busca, é preciso presumir, deduzir, inferir.

Formar leitores competentes não é uma tarefa fácil, mas é possível. Os alunos estão acostumados a encontrar tudo muito pronto, de acesso rápido, por isso, têm dificuldade de analisar e, consequentemente, de interpretar. O que fazer para melhorar essa realidade? Certamente esse é o grande questionamento dos profissionais de educação, especialmente os de língua portuguesa.

Para desenvolver a capacidade de leitura dos alunos, a música pode ser uma forte aliada, pois os aproxima da palavra e do texto de forma agradável. Mesmo quando o estilo de música não os agrada, é certo que não vão esquecer aquelas explicações.

A música “Cálice”, de Chico Buarque, é excelente para mostrar aos alunos o que é interpretar. Por ter sido escrita na época da ditadura, explicita muito bem a capacidade de ler as entrelinhas, de transpor o sentido das palavras, de deduzir, de prever.

Após a leitura ou audição da música, comece a pedir que falem sobre ela. É provável que muitos ficarão presos às linhas, ao que a música diz. Vencida essa etapa, é importante explicar em que momento a canção foi escrita e qual era seu objetivo. A partir disso, comece a trabalhar com a segunda etapa do processo de leitura, o que o texto quis dizer. Explique os recursos linguísticos utilizados pelo autor e como foram importantes para transmitir a mensagem.

Sugestões:

  1. Explicar a dupla possibilidade de leitura do título do poema;

  2. Mostrar as rimas feitas pelo autor;

  3. Mostrar como os jogos de palavras enriquecem o texto, por exemplo, “Acordar calado/ calada da noite;

  4. A importância da intertextualidade para a construção do sentido.

Terminada a interpretação da música, não deixe de enfatizar a importância do contexto e das inferências para a interpretação, pois a leitura do que está implícito só será possível através do uso desses recursos.


Por Mayra Pavan
Graduada em Letras

Brasil Escola nas Redes Sociais