Cadastre-se

A análise do poema “A Rosa de Hiroshima”

A Segunda Guerra Mundial, conflito que ocorreu entre os anos de 1939 a 1945, teve um desfecho que deu mostras do poderio bélico dos Estados Unidos: o bombardeio nuclear nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. No dia 6 de agosto de 1945, numa demonstração (desnecessária) de força nuclear estadunidense, a cidade de Hiroshima foi completamente destruída pela Little Boy, como era denominada a bomba nuclear.

Destaque para os estudantes o contexto histórico em que ocorreram esses ataques, dando ênfase na Segunda Guerra Mundial e na necessidade dos Estados Unidos demonstrarem seu poderio nuclear, visto que o país já iniciava um confronto ideológico com a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), o que desencadeou a Guerra Fria.

Elucide que esse ataque provocou a morte de mais de 250 mil pessoas em Hiroshima, além do desenvolvimento de enfermidades na população (queimaduras, cegueira, surdez, cânceres, entre outros) e desastres ambientais (devastação da vegetação, chuvas ácidas, que causaram a contaminação de rios, lagos e plantações).

Posteriormente, utilize a canção A Rosa de Hiroshima, originada do poema de autoria de Vinícius de Moraes e musicada por Gerson Conrad, para refletir sobre as consequências desse bombardeio nuclear:

A Rosa de Hiroshima

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A antirrosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

Ao término da leitura e audição da canção apresente uma figura da destruição provocada Little Boy na cidade Hiroshima:
 


Destruição da infraestrutura de Hiroshima

Proponha que os estudantes elaborem uma redação com analogias entre a música, a foto e o conteúdo estudado. Destaque alguns trechos da canção para abordar as consequências da radioatividade, como, por exemplo, “Cegas inexatas”; “Rotas alteradas”.

É importante destacar que Hiroshima é, atualmente, uma cidade moderna e desenvolvida, pois ocorreu um processo eficaz de reconstrução da área. Entretanto, os descendentes dos habitantes afetados sofrem com as consequências da radioatividade, havendo deformações físicas, desenvolvimento de cânceres, entre outros.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

  • segunda-feira | 31/03/2014 | Sérgio ...

    pode-se utilizar como suporte o vídeo Hiroshima o Dia Seguinte produzido pela NatGeo.

Brasil Escola nas Redes Sociais