Cadastre-se

Como proceder na educação de crianças difíceis de impor limites

Dificuldades em lidar com a criança desobediente.

A formação educacional dos filhos, principalmente no que se refere à questão de seguir regras e limites impostos pelos pais, têm sido alvo de preocupação por grande parte desses, em virtude das crianças de hoje se apresentarem cada vez mais indisciplinadas e difíceis de lidar.

Perante as dificuldades apresentadas, os pais estão sempre em busca da melhor forma de educar, porém surgem dúvidas constantes de como proceder.

Na verdade, a necessidade de ser mais rígido na educação dos filhos está se tornando uma conduta normal em conseqüência dos inúmeros malefícios que a sociedade vem apresentando.

É fundamental que os pais ou os responsáveis pela formação educacional de um indivíduo, em especial a criança, comece a discipliná-la em casa, sendo a escola responsável por acrescentar valores.

Essa é uma questão importante a ser refletida, em função de muitos pais estarem confundindo o papel da escola quanto à educação do filho, muitas vezes invertendo os papéis, até mesmo devido a correria do dia-a-dia em busca de oferecer melhores condições para a família e automaticamente tornando-se ausente no ambiente familiar.

Considerando que nenhuma pessoa é educada de uma hora para outra, sendo a formação educacional um processo contínuo, alguns requisitos são fundamentais, sendo esses colocados com cautela de acordo com a necessidade de cada um:

• OBJETIVOS: ter consciência que as atitudes que serão tomadas serão com a intenção de educar a criança e, conseqüentemente, propiciar uma relação harmoniosa no ambiente familiar.

• CONHECIMENTO: os pais que possuem crianças acima de 2 anos de idade poderão passar por situações nas quais seu filho irá testá-lo e contestá-lo (birra, choro, esperneio, etc.) constantemente, com a intenção de não cumprir o que foi colocado.

• PACIÊNCIA: ponto de partida inicial para ter bons resultados.

• SACRIFÍCIO: ter em mente que educar exige sacrifício por parte de todos que estão envolvidos, mas principalmente de quem assume o papel de educador.

• ACORDO: é obrigatório que os pais estejam de acordo com as decisões e opiniões colocadas, de forma que jamais um retire a autonomia do outro, tirando a autonomia e mudando as regras. Tal conduta evita que a criança venha a confundir qual a melhor forma de agir, bem como perceber diante da incoerência do que é colocado pelos pais (proibições, explicações, regras, permissões...).

• FIRMEZA: a partir do momento que impor algo, deve sustentá-lo, criando o hábito de firmeza, construindo a segurança da criança.

• PERSEVERANÇA: adquirida na relação cotidiana é fundamental para que alcancem bons resultados.

Por Elen Campos Caiado
Graduada em Fonoaudiologia e Pedagogia
Equipe Brasil Escola
 

Comportamento - Educador - Brasil Escola

  • quarta-feira | 16/07/2014 | Maria Eterna R...

    Estou em busca de ajuda para dois Netos: um menino e uma menina, o menino 10 anos e a menina 7. São insuportáveis, desobedientes, são inexplicáveis. O que fazer?

  • quarta-feira | 18/06/2014 | Keila

    Não aconselho ninguém ter filho nos dias de hj.

  • quinta-feira | 06/03/2014 | Marta

    Tenho 2 filhos, uma menina de 8 anos e um menino de 6, ela é mais obediente, respeita, ouve, mas ele, cada vez está mais teimoso, muito caprichoso, se quer algo faz birra e chora e permanece com o choro por tempo muito longo (como cantiga), desobedece todo o tempo, trata mal a irma, tem inveja dela, chama nomes, repete o k digo, faz caretas.....ta muito dificil controlar e educar esta criança k está aos poucos a servir de mau exeplo para a irma...

  • quinta-feira | 13/02/2014 | janaina sobirai

    meu filho tem tres anos...e chora todo dia para nao ir a creche nao sei o que faser ?????

Brasil Escola nas Redes Sociais